21 de jun de 2013

UFPR apresenta ao DNIT maquete com proposta para evitar atropelamentos de animais na BR-262/MS


Proposta é resultado do Programa de Monitoramento de Atropelamentos de Fauna realizado no trecho entre Anastácio e Corumbá


A UFPR através do Instituto Tecnológico de Transportes e Infraestrutura (UFPR/ITTI) apresentou ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) uma maquete da Proposta de Dispositivos de Proteção à Fauna para ser aplicada para reduzir os atropelamentos de animais na BR-262/MS, entre Anastácio e Corumbá.

A proposta é resultado do Programa de Monitoramento de Atropelamentos de Fauna, realizado no trecho, e integra o projeto de Gestão Ambiental na rodovia. A maquete foi apresentada durante o evento do Dia do Meio Ambiente em Brasília, no dia 5 de junho, organizado pelo DNIT.


O programa propõe a implantação de radares nos trechos com maior número de registros de atropelamento, instalação de telas e sinalização diferenciada, e o corte de vegetação mais densa que prejudica a visibilidade do motorista. Entre junho de 2011 e maio de 2012, o Programa de Monitoramento de Atropelamentos de Fauna registrou 610 animais mortos no trecho entre Anastácio e Miranda na BR-262/MS.

A partir dos dados de identificação de pontos críticos de atropelamentos levantados pelo programa e repassados para a Superintendência Regional do DNIT em Campo Grande, quatro radares já foram instalados no trecho de Anastácio a Corumbá, nos quilômetros 575, 590, 636 e 696.

Evento do Dia do Meio Ambiente

Para lembrar o Dia do Meio Ambiente, o DNIT reuniu gestoras ambientais de rodovias federais de todo o país. A UFPR através do Instituto Tecnológico de Transportes e Infraestrutura (UFPR/ITTI) apresentou os programas de Monitoramento de Fauna, de Educação Ambiental e Comunicação Social realizados durante a gestão ambiental na BR-262/MS, bem como publicação com resumo de todos os programas executados nos últimos dois anos no trecho entre Anastácio e Corumbá.

A coordenadora geral do Meio Ambiente no DNIT, Aline Figueiredo Freitas, considera que o evento mostrou o desenvolvimento dos programas nas obras em rodovias de todo o país. O número de projetos em rodovias cresceu de quatro em 2010 para 24 este ano, uma demonstração de que a gestão ambiental ganha cada vez mais importância no desenvolvimento de rodovias. “Fico muito feliz em realizar um evento que mostra estas ações. E ver que as pessoas se surpreendem ao conhecer os diferentes programas que são feitos durante as obras de rodovias”, afirma Aline.

Saiba mais sobre a gestão ambiental
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...