28 de nov de 2013

DNIT doa árvores nativas para o pátio do Sesi

Indivíduos foram transplantados do Contorno de Pelotas contemplando as ações realizadas pelo Programa de Educação Ambiental.

Aliando preservação à educação ambiental, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) transplantou, na manhã desta terça-feira (19/11), duas árvores nativas para o pátio do Serviço Social da Indústria (Sesi). A atividade, que integra as ações desenvolvidas pela Gestão Ambiental da duplicação da BR-116/392 (STE S.A.) e teve o apoio do Consórcio Contorno – construtora responsável pelas obras no lote 1-b, foi acolhida por mais de 40 crianças envolvidas em projetos da instituição, como o Atletas do Futuro e oficinas de técnicas circenses.


A remoção de indivíduos da área que abrange o empreendimento para locais de convivência da comunidade já se tornou rotina no entorno de Pelotas. O analista de Lazer Cultural do Sesi na cidade, Claiton Furtado de Ávila, conheceu o trabalho da Gestão Ambiental assim, através de outro transplante que foi realizado este ano. “As oficinas trabalham com a questão da cidadania e eu enxerguei nesta atividade a oportunidade de fazer com que o nosso público infantil comece a se apropriar deste espaço”, disse.

Além do jerivá, espécie indicada para este procedimento por se adaptar bem, o Sesi também adotou um butiazeiro, árvore protegida por lei e escolhida pela instituição pela sua característica frutífera. Segundo Àvila, a ação foi ótima. “A reação das crianças em querer acolher as árvores foi instantânea”. Luiza da Rosa Barbosa, nove anos, quis abraçar o jerivá e tirar uma foto. Mesmo gostando mais deste indivíduo, a menina ainda lembrou-se da palestra que assistiu e fez uma referência ao mascote da Gestão Ambiental da rodovia. “Daqui a pouco vai ter um mão-pelada aqui para comer os butiás”, falou.

Durante o dia, as crianças participaram de palestras sobre a Gestão Ambiental e puderam conhecer os materiais educativos utilizados pelo Programa de Educação Ambiental. Yakira Sena Rodrigues, que deseja estudar Veterinária, gostou do jogo do Passa-Bicho. “Vou jogá-lo em casa com o meu irmão”. Quem esperava a saída das crianças também teve contato com o trabalho desenvolvido pelo DNIT. “Que bom que existem pessoas que cuidam da nossa natureza”, disse Enedina da Silva dos Santos, que observou os animais nativos da região registrados no álbum de fauna.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...